11 dicas para comprar imóveis para morar

Em algum momento do processo, todo mundo precisa de dicas para comprar imóveis para morar.

Afinal, conhecer os principais requisitos e pontos de atenção ajuda a fugir das armadilhas e a fechar um bom negócio.

Quando falamos de casas ou apartamentos de luxo, que exigem um investimento alto, é ainda mais importante levantar e confirmar as informações.

Se esse é o seu caso, vale a pena dar uma olhada nas dicas que este artigo traz.

Vamos lá?

Dicas para comprar imóveis para morar: as 11 melhores

Sem perder tempo, vamos a 11 valiosas dicas para comprar imóveis para morar.

Preste atenção e estabeleça o seu planejamento para realizar um bom negócio.

1. Estabeleça um teto para seus gastos

Ao decidir comprar seu imóvel, você deve conhecer seus limites financeiros antes de começar a pesquisar.

Não é porque vai adquirir um imóvel de luxo que precisa comprometer sua renda mensal ou deixar de lado investimentos vantajosos, concorda?

Portanto, faça um levantamento e análise consciente da sua situação, estabelecendo valores de entrada e, se necessário, parcelas que lhe interessem.

Caso esteja pensando em financiar, você pode acessar o gerente do seu banco e de outras instituições financeiras para simular valores e condições pré-aprovadas.

2. Escolha um bairro (ou bairros) de sua preferência

A região onde vai morar – ou investir – merece uma atenção especial, pois impacta diretamente na qualidade de vida.

Em São Paulo e outras metrópoles brasileiras, há diferenças consideráveis no custo de vida de residir na periferia, em bairros centrais ou de alto padrão.

Mesmo entre as áreas nobres, há distinção quanto ao ambiente, infraestrutura e serviços, que precisam ser observadas e adequadas ao estilo de vida do morador.

Se tiver filhos pequenos, por exemplo, o Itaim Bibi é indicado, pois tem opções de escolas de qualidade.

Se, por outro lado, a ideia é aproveitar a vida noturna, bares e galerias de arte, a Vila Madalena é uma ótima pedida.

3. Decida o tipo de imóvel que quer comprar

Casa comum, em condomínio fechado, apartamento, cobertura...

São muitas as modalidades de imóvel disponíveis para compra, e é interessante decidir qual delas atende melhor aos seus objetivos nos próximos anos.

Aproveite para definir qual tamanho e estrutura o imóvel – ou o condomínio - deve ter.

Piscina, playground, churrasqueira e outras áreas de lazer podem ser interessantes para quem tem filhos ou deseja receber os amigos em casa.

Verifique, também opções de garagem e serviços disponíveis para a casa, apartamento ou no condomínio.

4. Pesquise o máximo possível

Uma vez escolhida a região e tipo de imóvel de sua preferência, faça uma pesquisa ampla para conhecer valores médios e comodidades ofertadas.

Por mais tentador que seja seguir as recomendações de amigos e familiares, é sempre útil consultar outras fontes, inclusive imobiliárias e corretores de sua confiança.

5. Deixe claras as suas prioridades

Na hora de consultar um corretor ou imobiliária, seja claro quanto àquilo que procura, teto de gastos, região e estrutura do imóvel.

Assim, você não perde tempo – nem se frustra - com visitas a lugares que não atendem às suas expectativas.

De nada adianta conhecer uma casa ou apartamento maravilhoso, mas localizado fora da sua área de preferência.

6. Delegue a negociação ao corretor

Mesmo que tenha facilidade para negociar, o mais sensato é deixar essa tarefa com um corretor ou imobiliária de confiança.

Contatando o proprietário de forma direta, pode ser que você se envolva emocionalmente, o que dificulta a formulação e avaliação racional da proposta.

7. Levante informações sobre os arredores

Depois de escolher um imóvel, dedique algum tempo a conhecer melhor as atividades de estabelecimentos em redor e da vizinhança.

Você pode visitar o local em diferentes períodos, dias de semana e finais de semana para ter uma noção da rotina no bairro.

Converse com vizinhos para saber se a rua em que o imóvel se localiza recebe feiras livres em algum dia da semana, se há outros eventos de rua ou em locais próximos.

Fatores como som alto e grande circulação de pessoas podem incomodar quem deseja desfrutar de momentos tranquilos.

Verifique, também, a situação das vias, trânsito e se há possibilidade de alagamentos.

8. Atenção para a infraestrutura e segurança

Durante as visitas e conversas com moradores, procure obter, ainda, informações sobre a segurança da região, ocorrência de assaltos e outros problemas.

Isso deve pesar na sua escolha e até alterar sua ideia inicial.

Observe, por fim, se há opções de supermercado, farmácia, padaria, academia, postos de gasolina e outros estabelecimentos com serviços essenciais para o seu dia a dia.

Mesmo que você não utilize o transporte público, vale priorizar locais com fácil acesso ao metrô e linhas de ônibus variadas, pois isso facilita a recepção de visitantes e a rotina de empregados.

9. Avalie a documentação do imóvel

Seja usado, novo ou na planta, é importante solicitar ao proprietário documentos que comprovem a conformidade do imóvel ou do terreno.

Um exemplo são as certidões negativas dos cartórios de protesto do município de residência do proprietário, e de débitos quanto ao IPTU.

Para imóveis usados, é possível pedir a Certidão Vintenária com negativa de ônus atualizada para se certificar de que não há hipotecas ou pendências judiciais.

O ideal é contar com auxílio profissional nesta etapa, a fim de levantar todos os dados de interesse quanto ao imóvel.

10. Revise o contrato

Ele deve conter informações corretas sobre você e o proprietário, bem como sobre as condições de compra, formas de pagamento, reajustes e penalidades.

Consultar um advogado experiente pode te ajudar a adequar o contrato conforme a legislação.

11. Não se esqueça das taxas

Ao fechar negócio, você deverá pagar taxas à Prefeitura (como o ITBI - Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis) e ao cartório, responsável pelo registro da escritura do imóvel.

Elas correspondem, em média, a 4% do valor total do imóvel, o que pede organização para seu pagamento dentro do prazo.

Onde comprar imóveis para morar?

Depois de conferir as dicas para comprar imóveis para morar, resta saber onde fazer isso.

Existem diversas estratégias, como ao contatar conhecidos, andar pelas ruas de sua região de interesse, ler jornais e portais na internet.

Porém, o jeito mais simples é usar uma plataforma especializada, que pesquisa automaticamente a casa ou apartamento mais adequado ao seu perfil.

É o caso da Mudee, que conecta você ao seu imóvel ideal através de uma busca rápida pela região de sua preferência.

Comece agora mesmo! É só acessar o site.