Como vender imóvel mais rápido depois que a crise passar

Em meio à crise global de saúde e econômica na qual vivemos em 2020, muita gente se pergunta como vender imóvel mais rápido.

É assim quando os dias passam, propostas desaparecem e até mesmo o interesse do mercado diminui de modo geral.

A verdade é que este não é o momento ideal para vender qualquer coisa, quanto mais alto de valor tão elevado quanto imóveis de alto padrão.

Em meio à pandemia global do novo coronavírus, a prevenção nos impõe uma rotina mais reclusa, sem poder interagir diretamente com possíveis compradores para negociar.

Mas isso não significa que devemos ficar parados esperando o pior passar.

Uma das únicas certezas que a pandemia do Covid-19 nos traz é que, assim como ela teve um começo, terá também o seu fim - e é preciso estar preparado para quando esse momento chegar.

Continue lendo nosso artigo para conferir dicas para vender seu imóvel rápido assim que a crise passar.

Como vender imóvel mais rápido depois da crise

No mercado imobiliário, seja qual for o cenário econômico, ter planejamento é sempre a chave para fazer um bom negócio.

Nesse sentido, quem quer se vender uma casa, apartamento ou espaço comercial precisa se preparar agora para poder colher os frutos assim que a crise passar.

Abaixo, você confere dicas sobre o que você pode fazer desde já para vender seu imóvel mais rápido daqui alguns meses.

Pesquise o mercado

O primeiro passo para sobreviver economicamente a uma crise é avaliar bem tudo que está acontecendo.

Com o novo coronavírus, por exemplo, é importante aceitar que a sua chegada mudou diversos cenários da economia de uma vez por todas.

Assim, é importante fazer uma pesquisa detalhada do mercado para entender o que pode ser esperado assim que o período de isolamento social passar.

Aproveite os incentivos

Desde já, os governos de países do mundo todo têm se movimentado para garantir condições de incentivo para minimizar os efeitos da crise sobre a economia - e, no Brasil, não é diferente.

Além do auxílio emergencial recentemente regulamentado a partir da Lei nº 13.982, é esperada uma redução nas taxas de juros e na tributação para os próximos meses.

Essas ações têm o intuito de incentivar o consumo e alavancar a economia - e devem ser aproveitadas por quem quer vender.

Foco em resolver um problema

Uma boa estratégia de vendas precisa ir além de simplesmente oferecer um produto com seus diferenciais e condições de pagamento.

Para garantir que o cliente enxergue valor no que você está vendendo, é necessário expor a forma como o seu produto soluciona um problema.

E deve ser algo com o qual ele convive em seu cotidiano.

Nesse sentido, é importante apresentar o seu imóvel com foco em atender às necessidades que você detectou no público-alvo.

Como a crise afeta a venda de imóveis

A crise trazida pela pandemia do novo coronavírus tem impactado diversos segmentos da economia, o que inclui o mercado imobiliário.

Os dados indicam a desistência de pelo menos 45% dos clientes que planejavam comprar uma casa ou apartamento nos meses que antecederam a chegada do Covid-19 ao Brasil.

Ainda que a maioria (55%) mantenha o desejo pela compra, é fato que grande parte das negociações foi cancelada - e não apenas adiada.

As informações são de uma pesquisa feita pela Brain Inteligência Corporativa, divulgada no dia 2 de abril.

Segundo a empresa, o resultado está dentro do esperado e representa uma leitura “de medo, não de pânico”.

A auditoria revela ainda um cenário otimista para o mercado imobiliário do país, sendo que metade dos entrevistados afirmou que pretende manter o prazo no qual previam efetuar a compra dos imóveis.

É um indício de que, quando a crise passar, haverá boas oportunidades para quem se preparou.

O que esperar do mercado pós-crise

Em um momento de incerteza, a pandemia do Covid-19 parece estar ainda longe do seu fim.

Tendo isso em mente, é importante entender quais são as projeções de especialistas para o pós-crise e se preparar de acordo.

Na mídia especializada, as avaliações já comparam os efeitos da pandemia de Covid-19 à crise global de 2008, impulsionada pelo estouro da bolha imobiliária nos Estados Unidos.

Ainda que o novo coronavírus já tenha demonstrado seus impactos violentos em nossa socialização e na economia, o cenário de hoje é diferente.

Em 2020, contamos com um sistema financeiro muito menos frágil - justamente por conta das lições aprendidas em 2008.

Assim, a expectativa geral é de que os mercados consigam navegar de maneira mais tranquila por essa crise, sendo capazes de se adaptar à nova realidade em menos tempo.

Por que seu imóvel não está vendendo?

Muitos proprietários reclamam que o seu imóvel não está vendendo ao mesmo tempo em que permanecem com a mesma estratégia de publicidade e negociação.

É normal que nós tenhamos pressa em fechar negócio assim que criamos uma oferta para a casa, apartamento ou sala comercial.

Ainda que seja comum, essa ansiedade em fazer a venda é prejudicial para a negociação.

Isso porque, quem está focado nos dias ou meses de existência do seu anúncio, acaba não olhando para as escolhas de divulgação e para o modo como está negociando o bem.

Quem quer vender seu imóvel o quanto antes precisa ficar atento aos detalhes para garantir que fez sua parte para conquistar a venda.

E isso passa, inclusive, por não cair em erros comuns, como vamos mostrar na sequência.

5 erros a evitar ao vender imóvel

São muitos os erros que podem estar atrapalhando a venda do seu imóvel.

A ocorrência de um ou outro depende do seu modelo de negócios e da forma como você tem se portado durante a negociação.

Pensando nisso, separamos abaixo os cinco erros mais comuns e que precisam ser evitados para vender imóvel mais rápido.

1. Descuido com a apresentação

Durante a negociação, ter uma boa apresentação é extremamente importante - e isso fica ainda mais evidente quando estamos falando de imóveis de alto padrão.

E não se trata apenas de garantir estar vestido adequadamente sempre que for encontrar o cliente em uma reunião ou visita ao imóvel.

Em tempos nos quais as negociações à distância ganham força, é importante lembrar de se apresentar de maneira cortês e polida.

2. Imóvel desarrumado

Da mesma forma, é também essencial manter o imóvel bem arrumado.

Além das manutenções preventivas, que devem ser rotina na administração imobiliária, não há mal algum em dar uma enfeitada no espaço quando for receber compradores em potencial ou mesmo ao fazer as fotos para divulgação.

Nesses momentos, não hesite em investir em decoração, flores, aromatizadores de ambiente, entre outros itens que podem deixar o espaço mais atrativo e convidativo.

3. Ignorar o público-alvo

De nada adianta anunciar um imóvel de alto padrão se a sua oferta está programada com uma linguagem que atende a outro tipo de público.

Nesse sentido, é extremamente importante conhecer bem quem é o seu cliente em potencial para construir uma apresentação que vai chamar a sua atenção.

4. Não dar atenção a todos os potenciais clientes

Outro erro o desconsiderar aqueles contatos que parecem não ter potencial de venda.

Essa é uma péssima prática, já que é impossível prever as condições de compra de alguém só com a primeira impressão.

Por isso, é importante levar a sério todos os contatos recebidos e tratar todos com educação e solicitude, buscando entender qual a sua necessidade.

5. Pedir um valor fora da realidade

Não é porque você está negociando um imóvel de alto padrão que todo e qualquer preço será aceito, não importando o quão alto ele for.

Para evitar a gafe de precificar seu imóvel muito além (ou aquém) da média, a pesquisa de mercado será útil mais uma vez.

Busque informações de outros espaços similares para garantir que o preço que você definiu está dentro da realidade.

E lembre-se: com a crise atual, a noção de preço justo pode ser alterada em breve no mercado.

Tecnologia ajuda a vender imóvel mais rápido

Não é de hoje que a tecnologia vem sendo utilizada para alavancar as vendas e garantir resultados mais rápidos.

Pela internet, é possível divulgar o imóvel com seus diferenciais, as condições de pagamento e ainda negociar com o comprador até que cheguem à melhor solução para ambas as partes.

Isso sem falar sobre a possibilidade de manter um relacionamento mais próximo da clientela, o que garante o foco na resolução de seus problemas.

Se você ainda não aproveita a internet em suas negociações, este é o momento ideal para começar.

A Mudee é uma plataforma especializada em conectar os imóveis de alto padrão com pessoas que desejam comprar ou alugar uma casa, apartamento ou sala comercial.

Além de facilitar a busca do usuário pelo espaço perfeito, a empresa dá todo o suporte para o proprietário fazer uma negociação de maneira simples e rápida.

Conclusão

A crise global que vivemos, com a pandemia do novo coronavírus, trouxe diversas mudanças em nosso cotidiano e impactos na economia.

O cenário exige cautela, o que acabou paralisando negociações de imóveis por todo o país.

Por mais que esse não seja o momento ideal para vender, ele nos traz uma oportunidade de preparar os imóveis e organizar as estratégias de negócio para garantir uma recuperação rápida no pós-crise.

E, com a Mudee, isso fica bem mais fácil!

A plataforma oferece um ambiente moderno com design arrojado para conectar proprietários e clientes em negociações de aluguel e venda de imóveis de alto padrão.

Faça já o cadastro da sua propriedade e transforme a crise em oportunidade.